Antes de morrer, Roberto lava a alma em Pantanal: ‘Canalha, estelionatário’

Cauê Campos, intérprete de Roberto, vai se despedir de Pantanal. O adolescente será assassinado por Solano (Rafa Sieg), mas, antes de sua morte, ele lavará a alma ao despejar uma série de verdades na cara do pai crápula. O jovem alardeará até que Tenório (Murilo Benício) matou pela primeira vez quando ainda era criança e listará os principais crimes do grileiro na novela das nove da Globo.

Ca-na-lha! Estelionatário. É isso o que o senhor é: um canalha, um chantagista, um aproveitador de araque que transformou a vida das suas duas famílias em um grande inferno, como a sua”, bradará o garoto, sem medo de se impor. A sequência estava prevista inicialmente nesta quarta (7), mas o folhetim está arrastando parte de um capítulo para o outro.

Tudo indica que a lavação de roupa suja na casa de Zuleica (Aline Borges) se estenderá até esta quinta-feira (8), sendo encerrada com um assassinato bárbaro e que é uma das raras tramas que o autor Bruno Luperi de fato pôs a mão e mudou. Na versão original da saga rural, Roberto morreu engolido por uma sucuri gigante.

Agora, a anaconda terá uma nova função –aliás, uma cobra de 40 quilos faz participação especial na cena. A gravação ocorreu em meados de julho, quando a enfermeira e seus filhos ainda nem haviam desembarcado no Mato Grosso do Sul para verem suas vidas realmente se tornarem um festival de horrores. 

A briga do herdeiro mais novo de Zuleica rolará após Tenório ver Marcelo (Lucas Leto) dormindo com Guta (Julia Dalavia). O público verá o zootecnista beijar a barriga dela, que está grávida, e sair do quarto da suposta meia-irmã. O grileiro questionará onde ele passou a noite, mas nem vai esperar resposta. Ele relatará que viu os “irmãos” na cama. 

O personagem de Murilo Benício vai chamar o casal de vagabundo, e Guta berrará que ele é um canalha. No meio do bate-boca, Roberto resolverá mostrar toda a sua revolta. Para quem não sabe, ele descobriu lá atrás que o pai é um estelionatário e que começou a cometer crimes com aproximadamente 12 anos, quando matou o motorista responsável pelo acidente que tirou as vidas dos pais dele. 

Não passamos de um bando de hipócritas… A começar pelo senhor, meu pai. Hipócrita. Mas, se você quiser, posso chamar de estelionatário, grileiro, adúltero. Isso para não falar o resto das acusações que pesam sobre você. Eu tenho todo o direito de acusá-lo disso e de muito mais… E você também tem, mãe, mas, por algum motivo, preferiu se tornar cúmplice desse canalha! Dormindo junto.

Tenório ficará incrédulo. Aí, o jovem afirmará que o pai não passa de um aproveitador e levará um tapão na cara. “Eu te dei tudo nessa vida, seu ingrato”, vai gritar o grileiro. “A única coisa que você me deu foi a vergonha por ter, um dia, te chamado de pai! A vergonha e o arrependimento de não ter dito isso antes”, concluirá o adolescente destemido. 

Como será a morte de Roberto?

Roberto sairá indignado e encontrará Solano no galpão. Ele verá o matador de aluguel com sua arma e o questionará. Rapidamente, sem qualquer sutileza, o garoto disparará sua desconfiança: a de que falso peão e seu pai estão por trás do sumiço de José Lucas (Irandhir Santos).

Roberto falará que vai esfriar a cabeça, e Solano dirá que irá junto. Nesse momento, o público verá o jagunço passar a mão em sua faca e seguir o rapaz. Os dois ressurgirão em cena já no barco, com o matador falando que o patrão não cometeu crime nenhum.

No roteiro entregue aos atores, constava a indicação de que a sucuri gigante surgirá atrás de Solano, ao mesmo tempo em que o matador terá puxado sua faca para matar o filho do grileiro.

O jovem pedirá para o homem não olhar para trás, mas ele se virará e dará de cara com a “bicha”. Ele afirmará que vai matar o animal, mas cairá na água de remo e tudo. Solano pedirá socorro, e o inocente o ajudará, estendendo a mão. 

Roberto, então, cairá na água também e é afundado pelo capataz, que estará lutando para voltar ao barco. O jovem engolirá muita água, mas recobrará a consciência sozinho. Nisso, Solano terminará de afogá-lo e soltará: “Coitado, morreu no abraço da sucuri, a gente se vê do outro lado”.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s