Estudo conclui que tomar um suplemento multivitamínico pode ser um “desperdício de dinheiro”

As vitaminas e suplementos que inúmeras pessoas tomam para melhorar sua saúde são apenas um desperdício de dinheiro, diz um novo estudo. Pesquisadores da Northwestern University dizem que seus benefícios para a saúde estão principalmente na mente, e alguns podem até fazer mais mal do que bem.

De acordo com o CDC, quase seis em cada 10 americanos tomaram suplementos alimentares regularmente em 2018. No ano passado, os americanos gastaram quase US$ 50 bilhões em vitaminas e suplementos. No entanto, a equipe de pesquisa diz que não existe um “conjunto mágico de pílulas para mantê-lo saudável”. Em vez disso, dieta e exercício continuam a ser a chave para uma boa saúde.

“Os pacientes perguntam o tempo todo: ‘Que suplementos devo tomar?'”, diz o principal autor Dr. Jeffrey Linder, da Northwestern University, em um comunicado à imprensa. 

“Eles estão desperdiçando dinheiro e se concentrando em pensar que deve haver um conjunto mágico de pílulas que os manterá saudáveis ​​quando todos deveríamos seguir as práticas baseadas em evidências de alimentação saudável e exercícios”.

Certos suplementos podem causar câncer, não preveni-lo

Os comprimidos multivitamínicos são particularmente populares porque contêm uma mistura de uma dúzia de nutrientes vitais. A Health Food Manufacturers Association diz que mais de um terço das pessoas sente que não consegue tudo o que precisa através de sua dieta.

No entanto, a revisão sistemática de 84 estudos encontrou “evidências insuficientes” de que tomar suplementos multivitamínicos, combinados ou individualmente, previne doenças cardiovasculares e câncer. Uma equipe da Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos Estados Unidos (USPSTF), um painel independente de especialistas que faz recomendações baseadas em evidências, realizou essa revisão.

“A força-tarefa não diz ‘não tome multivitamínicos’, mas há essa ideia de que, se fossem realmente bons para você, já saberíamos disso”, explica Linder.

Eles aconselham especificamente a não tomar suplementos de betacaroteno devido a um possível aumento do risco de câncer de pulmão.

“O mal é que, ao conversar com os pacientes sobre suplementos durante o tempo muito limitado que temos para vê-los, estamos perdendo conselhos sobre como realmente reduzir os riscos cardiovasculares, como se exercitar ou parar de fumar”, continua o autor do estudo.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s