No Jornal Nacional, Bonner acusa Bolsonaro de golpe e o desmente ao vivo

William Bonner colocou Jair Bolsonaro contra a parede sobre um possível golpe de estado caso perca as eleições gerais em outubro. O jornalista também rebateu as acusações do presidente de que estaria espalhando “fake news” ao dizer que ele teria xingando ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) –e ainda o fez assumir publicamente que respeitará a decisão das urnas. 

Os atritos entre o chefe do Executivo e o Judiciário foram abordados já no início da sabatina nesta segunda (22). “O senhor tem xingado ministros do Supremo Tribunal Federal, feito ataques sem prova nenhuma ao sistema eleitoral brasileiro e chegou, inclusive, a ameaçar não ter eleição no Brasil, como se soubesse ao senhor decidir uma coisa dessas”, iniciou o âncora. 

“O senhor pretendeu, por acaso, criar um ambiente que permitisse um golpe?”, questionou Bonner, que foi acusado de mentir por Bolsonaro. Segundo o político, ele jamais se referiu de forma desrespeitosa aos ministros do STF –ainda que tenha sido lembrado em seguida que tenha se referido a Alexandre de Moraes como “canalha”.  

“Você não está falando a verdade quando fala ‘xingar ministros’. Isso não existe. É uma fake news da sua parte. Outra coisa, o que eu quero é transparência nas eleições. Vocês, com toda certeza, não leram o inquérito de 2018 da Polícia Federal que, inclusive, está inconcluso”, disse o ex-deputado. 

Ele afirmou que o objetivo seria apenas assegurar mais segurança ao processo eleitoral. “‘Se você pode botar uma tranca a mais na sua casa, para evitar que ela seja assaltada, você vai fazer ou não?’. Esse é objetivo disso que eu tenho falado sobre o TSE [Tribunal Superior Eleitoral]”, acrescentou. 

Bolsonaro também afirmou  que o PSDB (Partido Social-Democrata Brasileiro) teria questionado a lisura das eleições e contratado uma auditoria. 

“A senhora Rosa Weber determinou que fosse aberto inquérito, a PF começou uma apuração que informou para o TSE. Em uma das páginas está assinado pelo chefe do TI do TSE que hackers ficaram por oito meses dentro do TSE”, disse ele, que não mostrou o documento ou indicou uma fonte confiável. 

Bonner desmente Bolsonaro 

Bonner salientou que foi “curioso” Bolsonaro se referir ao episódio, uma vez que ele foi acusado de ter divulgado informações sigilosas de investigações inconclusivas: “Mas, sobre a transparência que o senhor afirma defender das urnas, órgãos fiscalizadores, como TCU [Tribunal de Contas da União], AGU [Advocacia Geral da União], associações de juízes, de juristas e delegados da Polícia Federal, todos, já atestaram a segurança das urnas eletrônicas. Eu vou além: a transparência e a segurança das urnas eletrônicas tem sido motivo de orgulho da maioria da população brasileira”, afirmou Bonner. 

O apresentador também rebateu a acusação de que teria incorrido em informações falsas. “Agora, o senhor começou a sua resposta afirmando que eu tinha cometido fake news, mas, em nome da verdade, o senhor xingou o ministro do Supremo de canalha”, lembrou. 

“Ele vivia fazendo contra mim”, reclamou Bolsonaro. “O senhor disse que eu cometi fake news, só para esclarecer: a pergunta que eu fiz foi: ‘Qual era o seu propósito de xingar um ministro de canalha e ameaçar que as eleições não fossem realizadas se isso não te compete fazer?”, questionou Bonner. 

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s