Filha de Juliano Cazarré está com prótese no coração: ‘Ela ia morrer’

Filha de Juliano e Letícia Cazarré, Maria Guilhermina segue internada depois de voltar ao hospital na quinta (11) e passar por novas cirurgias. O casal concedeu uma entrevista ao Fantástico neste domingo (14), falou que a menina correu risco de morrer e explicou sobre o tratamento da anomalia de Ebstein, uma doença cardiovascular rara. Os médicos colocaram uma prótese no coração da bebê neste fim de semana. 

“A vida precisa da gente pra viver. Alguém deixou a gente viver um dia, nós deixamos cinco [filhos] viverem e estamos lutando para ela viver. É a vida. A vida quer viver”, comentou o ator de Pantanal durante a conversa com a repórter Giuliana Girardi. 

O problema de Maria Guilhermina foi descoberto ainda durante a gravidez, quando Letícia fez um ecocardiograma. Bióloga, a mulher de Cazarré começou a procurar artigos científicos sobre a anomalia de Ebstein e encontrou os médicos José Pedro da Silva e Luciana Silva, brasileiros que atuam na Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. 

O cirurgião cardiovascular explicou que a doença “atinge de 1 a 2% das cardiopatias congênitas”. Ele desenvolveu uma técnica capaz de reverter o problema no coração. 

“Há 29 anos, eu tive essa de ideia de pegar os tecidos anormais e imobilizá-los e depois reuni-los em uma válvula com a fórmula de um cone. O cone, quando se abre, permite que o sangue passe por essa válvula. Ou seja, é um mecanismo de válvula perfeito”, explicou Pedro da Silva. 

Maria Guilhermina ainda precisa esperar alguns meses para fazer a cirurgia que pode corrigir o problema de forma definitiva, mas ela já é considerada um milagre pela medicina. “Alguns casos são tão graves que a criança morre na vida fetal, não chega a nascer”, disse o médico. 

A anomalia de Ebstein desencadeia um mau funcionamento da válvula com refluxo de sangue e consequente dilatação do coração a longo prazo. Quando ela ainda estava na barriga da mãe, os problemas se acentuaram. 

“O sangue da Maria Guilhermina girava no coração. Não ia para o intestino, não ia pros rins e não ia para as pernas. Ela ia morrer”, relatou Cazarré. O parto foi antecipado em um mês e, logo depois de a filha vir ao mundo, o artista a batizou. 

“Eu batizei ela logo quando nasceu. Eu tinha esperanças de ela sobreviver, mas eu não sabia”, relembrou. Maria Guilhermina passou por dez horas de cirurgia e ficou 24 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “Falei que entregava ela para Jesus e para Maria, estaríamos esperando ela voltar”, contou Letícia. A menina teve alta no início deste mês, mas voltou para o hospital dia 11. 

Prótese no coração 

Segundo o Fantástico, até o novo procedimento, Maria vai precisar passar por avaliações clínicas periódicas. Na quinta (11), ela precisou ser internada novamente porque a quantidade de oxigênio no sangue estava variando. 

A filha de Cazarré passou por um cateterismo e colocou uma prótese no coração. Na madrugada deste domingo, o tubinho colocado para levar o sangue aos pulmões foi substituído para melhorar a circulação.  

A fé tem ajudado o ator e a família a passarem pelo período difícil. “As pessoas me falam que estão rezando por ela. A gente é católico e parte dessa serenidade é ter fé que vai acontecer a vontade de Deus”, comentou o intérprete de Alcides na novela das nove da Globo. “Se ela está passando por isso e tá vencendo, eu não posso reclamar”, falou Letícia. 

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s