Pantanal: Trindade escancara que Tenório matou pela 1ª vez ainda criança

Tomado pelo demônio, Trindade (Gabriel Sater) fará uma revelação sobre Tenório (Murilo Benício) em Pantanal. Em uma roda de viola na fazenda de José Leôncio (Marcos Palmeira), o músico tocará uma nova moda, que conta a história de um menino que assassinou um homem por vingança. Ninguém desvendará que se trata de uma tragédia real sobre a infância do grileiro, mas ele entenderá tudo e se arrepiará. 

Em cenas previstas para irem ao ar no capítulo deste sábado (16) na novela das nove da Globo, Tenório aparecerá na fazenda vizinha sem avisar e, também sem ser convidado. Ele se juntará à roda de viola. José Leôncio terá pedido para os peões tocarem Cavalo Preto, mas, com a chegada do “amigo”, ele mandará Trindade e Tibério (Guito) tocarem outra moda qualquer.  

Um vento soprará, anunciando a chegada do cramulhão para possuir o corpo de Trindade. Já tomado pelo demônio, o violeiro dirá que vai tocar outra música, nova.  

“Vô tocá uma moda que nunca foi tocada aqui nessa fazenda. Mais que vai falá alto a uma pessoa. É a história d’um boinha e do filho d’um gato”, falará ele. José Leôncio explicará que “boinha” é o filho de um boia-fria (trabalhador do campo), e Tibério dirá que gato é uma pessoa que “agencia” os boias-frias e os transporta de caminhão para o trabalho nas lavouras, uma espécie de empreiteiro de mão de obra.  

Trindade, então, começará a cantar, e a letra da música contará uma história do passado de Tenório, algo que ninguém sabe, mas que o cramulhão quer escancarar. Alguns personagens, como Mariana (Selma Egrei) e Irma (Camila Morgado) estranharão e ficarão chocados com a narrativa, e Alcides (Juliano Cazarré) entenderá que está diante de uma revelação. O grileiro tentará disfarçar seus sentimentos na roda de viola.  

Sem dizer que se trata de Tenório, a música de Trindade e do diabo contará a história de um pré-adolescente que, desolado com a morte dos pais após um acidente de caminhão, assassinou o motorista irresponsável. 

Em meio à cantoria, a novela intercalará as cenas da roda de viola com sequências em que Roberto (Cauê Campos) investigará o caso. No computador, ele vai revirar fotos, documentos e reportagens sobre a morte do tal gato. O rapaz não encontrará evidências conclusivas, mas terá quase certeza de que seu pai foi quem matou o homem.  

De volta à fazenda de José Leôncio, Trindade terminará sua apresentação, que não terá agradado a todos. “Vocês que me perdoem, mas dessa eu não gostei. É tragédia demais pro meu gosto. Com tanta inspiração, vocês podiam cantar alguma coisa mais alegrinha”, dirá Mariana. “A vida também é feita de tragédia. Na verdade, ela é feita mais de tragédia que outra coisa”, afirmará Tenório.  

“Tudo bem que a vida não seja nenhum faz de contas. Mas daí a você acreditar que um molecote do quê? Dos seus dez, 12 anos, seja capaz de tirar a vida de um homem por vingança já é demais”, duvidará a avó de Jove (Jesuita Barbosa). Abalado, Tenório achará que é melhor ir embora dali.  

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s