Pantanal: Velho do Rio sobrevive a incêndio criminoso e sofre novo atentado

Mais uma vez, o Velho do Rio (Osmar Prado) colocará sua posição à prova em Pantanal. A entidade supostamente está morta, mas vive sofrendo ataques que fazem o telespectador duvidar de sua condição de espírito. Do tiro que saiu da arma de Muda (Bella Campos) às chamas que queimaram as planícies alagadas, o guardião já sentiu de tudo na novela das nove da Globo. Mas ele ainda confrontará o pior homem daquelas bandas: Tenório (Murilo Benício).

A maldade do pai de Guta (Julia Dalavia), afinal, bem que poderia desafiar os limites entre a vida e a morte. Ninguém se surpreenderia caso o grileiro subornasse o próprio cramulhão no folhetim de Bruno Luperi. O “parça” de Trindade (Gabriel Sater) seria a solução definitiva para os seus problemas, uma vez que poderia puxar o patriarca dos Leôncio direto para o inferno. 

O ricaço, porém, não apelará para uma alternativa tão drástica. Ele tentará dar fim ao encantado apenas por meio de sua velha e conhecida arma de fogo. Em cenas que irão ao ar em julho, o homem-sucuri tentará dar cabo do vilão, assim como prometeu a Juma (Alanis Guillen). Ele, porém, será surpreendido por Marcelo (Lucas Leto), que já estará morando no Mato Grosso do Sul e verá a cobra prestes a dar o bote no pai.

O crápula disparará contra o animal, que se encolherá dentro das águas do rio. Cínico, ele ainda fará questão de se vangloriar por ter matado a maior sucuri do Pantanal. Quando o boato chegar aos ouvidos de Juma, a mocinha chegará a entrar em desespero. “Ele pode estar ferido ou morto”, dirá a mulher-onça para Muda.

Um tiro, no entanto, não será nada perto do que o Velho do Rio já passou. Atingido por Maria Rute, a entidade ficou com a munição cravada em seu peito por muito tempo. Só após uma porção de horas foi que Trindade deu às caras e fez uma “cirurgia” para salvar o guardião.

Resgate e pedido de ajuda pós-incêndio

Na segunda (27), a tragédia foi ainda pior. Disposto a fazer qualquer coisa para salvar o Pantanal dos criminosos, o avô de Jove (Jesuita Barbosa) se enfiou em meio a uma queimada. Ele tentou enfrentar os incendiários em forma de sucuri, mas levou a pior e sucumbiu entre o fogo.

Mais uma vez, ele conseguirá se safar da desgraça. Sob a forma de sucuri, ele será resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Centro de Proteção aos Animais, onde terá tratamento especializado. Antes que volte a forma humana, porém, ele fugirá do local e correrá para as mãos curandeiras de Juma.

O tiro de Tenório, nesse sentido, será só mais uma das tragédias que atormentarão o Velho do Rio. Logo após as fofocas, o encantado  surgirá vivíssimo e fará Juma respirar aliviada. “Estou muito feliz que o senhor está vivo“, dirá a mocinha.

O pai de José Leôncio (Marcos Palmeira), afinal, está morto. Pelo menos foi a explicação dada para a sua onisciência no folhetim em 1990, exibido na extinta Manchete (1983-1999). 

No último capítulo da novela, José Leôncio, que era interpretado por Claudio Marzo (1940-2015) reencontrou o pai, também vivido por Claudio Marzo. A entidade, então, explicou que realmente morreu quando foi caçar marruá, quase 30 anos antes daquele encontro. Alma penada que era, o homem se encantou em sucuri para proteger a fauna, a flora e os moradores da região.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s