Klara Castanho: Fontenelle chama doação após estupro de abandono de incapaz

Após a atriz Klara Castanho contar que entregou um bebê para adoção por ter sido vítima de um estupro, a apresentadora Antonia Fontenelle usou as redes sociais para comentar o caso, que classificou como “abandono de incapaz”.

Por meio de seu perfil no Instagram, Fontenelle rebateu as críticas a ela dirigidas após abordar o assunto, sem citar nomes, em uma live nas redes sociais, o que contribuiu para um movimento de comentários e ataques direcionados a Klara Castanho que fez o nome da atriz ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter neste sábado (25). Klara acabou vindo a público esclarecer o que houve.

Relacionadas

“Parir uma criança e não querer ver e mandar desovar para o acaso é crime, sim, só acha bonitinho essa história de adoção quem nunca foi em um abrigo, ademais quando se trata de uma criança negra. O nome disso é abandono de incapaz”, declarou Fontenelle.

Apesar da apresentadora falar em abandono de incapaz, a “entrega voluntária para adoção” é um dispositivo legal, previsto na Lei 13.509 de 2017, a chamada “Lei da Adoção”. O texto altera o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e dá as diretrizes para amparo de gestantes ou mães que queiram entregar crianças para adoção formal e legalizada por meio da vara um Tribunal de Justiça que lide com Infância e Juventude.

Antonia diz não entender “por que estão revoltadinhos” com ela por “ter tido a coragem de mencionar uma história” classificada pela apresentadora como “monstruosa”, que seria a adoção.

Por fim, Fontenelle alegou que se “preocupa com vidas de inocentes” e destacou que não citou nominalmente Klara Castanho ao expor o caso publicamente. A apresentadora afirma que ficou sabendo da história por intermédio do jornalista Leo Dias e disse que, se quiserem culpar alguém, que seja o repórter.

“Se eu soube disso, foi através dele [Leo Dias], agora cobrem dele, e se ele não quer falar, também é um direito dele. Se a história procede do jeito que chegou até mim, só posso dizer uma coisa, alguém tem que responder por isso, e esse alguém não sou eu”, declarou.

Entenda o caso

A atriz Klara Castanho, de 21 anos, revelou neste sábado (25) que gestou uma criança após ser estuprada e a entregou para a adoção. A revelação foi feita em carta aberta publicada nas redes sociais, após horas sendo um dos assuntos mais comentados no Twitter.

A história teve início após a apresentadora Antonia Fontenelle dizer em uma live que “uma atriz global de 21 anos teria engravidado e doado a criança para adoção”. “Ela não quis olhar para o rosto da criança”, afirmou Fontenelle.

Embora não tenha citado nominalmente Klara Castanho, os internautas imediatamente associaram a versão contada por Antonia à atriz, que agora se pronunciou sobre o assunto.

Após a declaração da apresentadora repercutir, dezenas de internautas criticaram Klara Castanho e apontaram “falta de responsabilidade” da artista. Mesmo sem terem certeza do que aconteceu, a famosa foi julgada e atacada.

Em carta aberta publicada na internet, Klara relatou que foi estuprada e engravidou, mesmo tendo tomado pílula do dia seguinte. Classificado por ela como “o relato mais difícil da minha vida”, a famosa explicou que não queria tornar o assunto público, mas já que a adoção foi exposta, ela resolveu se pronunciar.

“Não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e de um trauma que eu sofri. Eu fui estuprada”.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s