Pantanal castiga o Velho do Rio para expor crime terrível contra a humanidade

O Velho do Rio fará de tudo para proteger a fauna e a flora do Pantanal, mas não terá sucesso em sua empreitada. Cercado por chamas, ele só poderá observar a destruição que recairá sobre o bioma. A entidade ainda atacará desmatadores sob a forma de cobra, mas acabará agonizando em meio ao fogo na novela das nove da Globo.

Situação semelhante a de tantos outros bichos do local –só em 2020, dezessete milhões de animais vertebrados morreram em consequência direta das queimadas no Pantanal. Os dados são de um estudo realizado por 30 pesquisadores de órgãos públicos, de universidades e de organizações não-governamentais.

Os animais da região, porém, não são os únicos afetados pelos incêndios. De consequências econômicas ao aumento de chances para uma nova pandemia, o mundo inteiro sofre com as queimadas –causadas, direta ou indiretamente, pelos seres humanos.

Assim como os bandidos que darão às caras no folhetim de Bruno Luperi, criminosos são os responsáveis por pelo menos 98% das queimadas do bioma. De acordo com o PrevFogo, entidade do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), a criação de áreas de pasto para o gado e o desmatamento são os principais motivos.

Ao derrubar a flora nativa, fazendeiros usam o terreno para a plantação de grãos –especialmente soja. Alguns atores do folhetim, como a própria Alanis Guillen, já expressaram publicamente aversão para esse tipo de ação.

Ambos os objetivos nortearão os castigadores do Velho do Rio em cenas que irão ao ar a partir de sábado (25). Eles aterão fogo em uma campo a mando de um poderoso empresário da região.

Ao que tudo indica, os homens não terão ideia no que estarão se submetendo. Os próprios criminosos aspirarão a fumaça causada pelos incêndios –que, no mínimo, podem levar a graves doenças respiratórias ou agravar infecções pré-existentes.

Tragédia animalesca

Enquanto os humanos sofrem com problemas de saúde, os animais padecem muito mais rápido. Se não queimam até a morte –como quase acontecerá com o Velho do Rio–, são intoxicados ou morrem de fome e sede.

A sucuri mítica da novela das nove ao menos terá um aliado: o Corpo de Bombeiros. Eles encontrão a entidade sob a forma de cobra desmaiada em meio ao território queimado. Após o resgate, eles oferecerão uma estadia cheia de cuidados no Centro de Proteção dos Animais. Na vida real, a maioria dos animais não conta com essa sorte. 

O personagem de Osmar Prado escapará ileso da tragédia. Esperto, ele até fugirá do Centro de Proteção dos Animais antes de voltar à forma humana.

Mesmo de volta ao seu local de origem, porém, ele não poderá descansar a cabeça em seu travesseiro de folhas com tranquilidade. As perspectivas para o bioma não são nada positivas. Segundo dados de satélite analisados pela organização MapBiomas, o Pantanal perdeu 29% de sua superfície alagada nos últimos 30 anos. 

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s