Globoplay desiste de documentários com elenco do BBB 22; entenda por quê

O Globoplay não vai aproveitar personagens do BBB 22 para novos documentários em 2022 –diferentemente do ano passado, quando lançou três projetos sobre a vida pós-reality de participantes do programa. A direção da Globo entendeu que nenhum integrante do elenco atual tem história ou apelo suficiente para tal investimento. Por isso, a produção com Arthur Aguiar, vencedor desta edição, foi cancelada. 

Somente Pedro Scooby ganhará um documentário, mas ele não será realizado pelo Globoplay. O canal Off, dedicado a esportes radicais, já trabalha na produção. A obra será focada no retorno do atleta para o surfe após o confinamento do BBB 22 e na sua popularidade. A previsão é que seja exibido ainda neste ano. 

Segundo o Notícias da TV, a Globo estudou a possibilidade de ter três produções. Além de Arthur Aguiar, o ator Douglas Silva e o atleta olímpico Paulo André Camillo tiveram suas histórias avaliadas para a realização do projeto. Mesmo com um bom número de fãs, a emissora entendeu que não teria um retorno interessante. 

A Globo considerava contar a trajetória de Douglas Silva, conhecido desde criança por interpretar Dadinho em Cidade de Deus (2002), filme indicado ao Oscar em 2004, nas categorias de melhor diretor, fotografia, montagem e roteiro adaptado. 

O ex-BBB também é lembrado por sua atuação como Acerola na série Cidade dos Homens (2002-2005 e 2017-2018), personagem que lhe rendeu a indicação de melhor ator ao Emmy em 2005. O artista foi o primeiro intérprete brasileiro a ser lembrado pela premiação internacional. 

Segundo o Notícias da TV, as filmagens do documentário de Arthur Aguiar começaram a ser realizadas antes mesmo do resultado da final do BBB 22. Mas os trabalhos não foram considerados interessantes e a produção foi cancelada. O projeto nunca havia sido confirmado ou anunciado oficialmente pelo Globoplay. 

No ano passado, por causa do grande sucesso do BBB 21, o Globoplay surfou na onda e fez três documentários. O primeiro e mais polêmico foi o A Vida Depois do Tombo, que mostrava como Karol Conká lidava com a rejeição recorde da história do reality –ela saiu com pouco mais de 99% dos votos. 

Os outros dois foram feitos devido à alta popularidade de Juliette Freire e Gil do Vigor após o reality. No caso da paraibana, foi realizada a série documental Você Nunca Esteve Sozinha, que narrava a vida da cantora e o processo de lançamento de sua carreira no mercado fonográfico. Já Gil teve o Gil na Califórnia, que contava as aventuras do economista nos Estados Unidos. 

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEW

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s