Ameaçado, Arthur do Val tenta se justificar na Record: ‘Eu perdi tudo’

Alvo de um processo de cassação na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), Arthur do Val (sem partido) concedeu uma entrevista para o programa Domingo Espetacular, da Record, e disse que se sente arrependido, injustiçado e tem sofrido ameaças de morte. Também conhecido como Mamãe Falei, o deputado estadual enviou áudios de conteúdo machista e misógino sobre mulheres ucranianas. A conversa vazou no dia 4 de março, sexta passada.

“Eu cometi o maior erro da minha vida. Eu perdi tudo, perdi todo o meu trabalho, eu joguei fora por causa disso”, diz o político para a apresentadora Carolina Ferraz. O Notícias da TV teve acesso à parte das declarações em primeira mão. A entrevista na íntegra será exibida no próximo domingo (13).

Arthur do Val fez uma viagem para Ucrânia com objetivo de, segundo ele, enviar doações para refugiados após a invasão da Rússia ao país. A missão foi feita em parceria com MBL (Movimento Brasil Livre), e os áudios sexistas haviam sido enviados pelo parlamentar a grupos de amigos. Horas depois, o áudio já circulava nas redes sociais. 

Nas conversas, ele diz que as mulheres ucranianas “são fáceis, porque elas são pobres”, promete voltar ao país para tentar se relacionar com algumas delas e faz comentários como esses: “Eu estou mal, cara, não tenho nem palavras para expressar. Quatro dessas eram ‘minas’ que se ela cagar você limpa o cu dela com a língua. Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá”.

Na Record, o deputado alega que tem sofrido ameaças de morte: “Não é justo uma pessoa querer me matar porque eu mandei um áudio num grupo de amigos”. Mamãe Falei ainda nega que tenha ido com o objetivo de fazer turismo sexual:

Quando uma garota viaja para outros lugares para conhecer alguém para se relacionar está praticando turismo sexual? Turismo sexual para mim é uma pessoa que viaja para se aproveitar através de prostituição.

Na quarta-feira (9), o Conselho de Ética da Alesp começou o processo contra Arthur do Val por quebra de decoro parlamentar. Ele tem cinco dias para se defender. O relator pode estabelecer pena de advertência ou até cassação definitiva do mandato. Os trâmites para uma decisão final devem correr até o início de abril.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s