Luísa Sonza vai a eventos após faltar em audiência na Justiça com atestado

A cantora Luísa Sonza apresentou um atestado para não comparecer a uma audiência no último dia 15 de dezembro, em processo movido pela Chantilly Produções. Porém, participou de ao menos três eventos no período correspondente à licença médica, segundo alegou a empresa em processo de R$ 470 mil.

Em documentos aos quais Splash teve acesso, a Chantilly afirmou que Luísa apresentou atestado de repouso por três dias por laringite aguda, a partir de 14 de dezembro, com justificativa que, segundo a empresa, não procede, pois ela marcou presença em eventos ao vivo, cantou, dançou e falou — o que afastaria a hipótese de limitações de saúde.

No dia 14, por exemplo, ela se apresentou no “Terra Música ao Vivo”, a partir das 20h — o atestado indica que ela passou por consulta 22h30 do mesmo dia. Porém, a Chantilly aponta que não é possível verificar o horário da assinatura eletrônica do documento, além de ser necessário saber o horário de término do evento.

“Os vídeos disponíveis na internet da apresentação não indicam problemas na voz da requerida (Luisa Sonza)”, ressaltou a empresa. “Ao que tudo indica, a requerida apenas atendeu à recomendação médica para não comparecer à audiência, pois, a princípio, manteve seus demais compromissos profissionais dentro do período do repouso”.

No dia 16, Luísa cancelou participação no podcast Podpah, apesar de, minutos antes, ter demonstrado animação para o compromisso dizendo que “já estava se arrumando” em mensagens em suas redes sociais. A publicação foi apagada pouco depois. O programa anunciou que “ela teve um imprevisto pouco antes de ir”.

No mesmo dia, às 20h30, quando, segundo a Chantilly, deveria estar em repouso vocal, compareceu ao evento “Womens Music Event”, ao vivo, na TNT. “Participou, cantou, dançou e falou”, ressaltou a empresa, que anexou ata notarial com os links e vídeos de todos os eventos de Sonza no período do atestado.

No dia 17, de acordo com a Chantilly, ela ainda participou de ensaio do show “Encontros que #nãotêmpreço”, conforme foto nas redes sociais.

A Chantilly pede expedição de ofício à Memed (portal de prescrição de medicamentos e atestados) e ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, para informar o dia e hora ao qual o documento digital foi assinado. Também solicitou que o portal Terra seja oficiado para informar a hora de término do evento do dia 14.

A empresa pediu que Luísa seja condenada por má-fé, com aplicação de multa, por “estar disposta nos dias 14, 16 e 17 de dezembro para cumprir seus compromissos, mas não no dia 15 (data da audiência)”.

A Chantilly cobra cerca de R$ 500 mil de Luísa na Justiça por quebra de contrato, após rompimento da artista por telegrama. Sonza foi procurada para comentar as informações do processo, mas não respondeu. A matéria será atualizada assim que a artista se manifestar.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s