Quer ter uma vida longa? Evite estes 10 alimentos

Comer, além de ser um hábito que traz satisfação, também é essencial para o bom funcionamento do organismo. Sabe aquele ditado de que você é o que come? Ele é verdade! A forma como o seu corpo funciona depende do que você ingere e da qualidade destes alimentos.

Alguns estudos demostram que, de uma maneira geral, o risco de morrer é determinado 25% pela genética e 75% por outros fatores – sendo que destes o mais importante é a alimentação. Inúmeros trabalhos mostram que a restrição ou redução calórica aumentam a longevidade.

O perigo de certos alimentos está na quantidade de gordura, açúcar, sal, conservantes, aromatizantes e corantes presentes neles – principalmente nos industrializados, que costumam conter altas quantias de todos estes. Ao entrarem em contato com nosso organismo, eles costumam provocar reações químicas e aumentar de forma significativa a chance de desenvolvimento de algumas doenças, além de reduzir a nossa longevidade.

Alguns alimentos, como legumes ou verduras obviamente são conhecidos como saudáveis, mas outros alimentos não são tão óbvios assim e podem enganar os mais desavisados. Quer saber quais alimentos devem ser evitados a todo custo? Confira abaixo:

Refrigerantes – Para os especialistas, é um produto com vários pontos negativos. Com muito sódio (sal), corantes, conservantes, aromatizantes, acidulantes, açúcar ou adoçantes no caso dos light ou diet. Alguns corantes são considerados cancerígenos e por isso proibidos. É bom evitar.

Batata frita – Rica em açúcar em gordura, e com o sal adicionado é uma bomba calórica.

Salgadinhos – além de ricos em sódio (sal) e gordura, ainda temos o risco do milho transgênico cuja segurança ainda é incerta.

Pizza congelada – É rico em sódio, açúcar, gordura e diversos conservantes. Não é preciso falar mais nada, não é?

Cachorro-quente – Rica em sódio, gordura e corantes, a salsicha tem componentes que em contato com o nosso organismo podem ser se transformar em substâncias cancerígenas, além disso, algumas pesquisas americanos associam o aumento de ingestão de salsicha e um risco aumentado de leucemia em crianças.

Defumados e embutidos – Salame, bacon, linguiça, presunto e mortadela possuem um alto nível de gordura e sódio, além de aumentar o risco de alguns tipos de cânceres.

Sucos de fruta industrializados – São considerados pobres em frutas, e com muito açúcar, cor e aroma muitas vezes artificiais e com conservantes.

Gorduras trans – São gorduras desenvolvidas pela indústria alimentícia para manter alimentos mais tempo sem estragar, porém com alto risco de depósito em nossas artérias com aumento do risco de infarto e derrame.

BPA – Produtos com embalagens plásticas e revestimento interno de enlatados e foram proibidos em mamadeiras e chupetas, pois se mostrou potencial de causar câncer e a possibilidade de interferirem em hormônios.

Adoçantes – Mesmo que tenham baixas calorias, alguns estudos apontam a relação entre eles e Alzheimer, Parkinson e alguns tipos de câncer, mas as pesquisas ainda estão sendo desenvolvidas e precisam de mais. Nem todos os adoçantes são iguais, o que tem mostrado menor risco é a stévia.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s