Globo investiga queixa de racismo nos bastidores de Nos Tempos do Imperador

Prestes a sair do ar, a novela Nos Tempos do Imperador tem uma investigação interna na Globo em curso. O departamento de compliance foi acionado para averiguar uma denúncia de discriminação racial praticada no ambiente de trabalho. A queixa é de que, durante as gravações da folhetim, atores negros teriam sido tratados de maneira diferente se comparados aos brancos do mesmo elenco. 

A informação foi publicada pela colunista Mônica Bergamo nesta quinta-feira (3) –um dia antes de o folhetim ter o capítulo final exibido. De acordo com a jornalista da Folha de S.Paulo, a Globo foi procurada para comentar a denúncia e as medidas que serão tomadas, mas informou que a emissora não se manifesta sobre questões relacionadas a investigações do compliance. 

O termo compliance significa estar em conformidade com as normas da empresa. O setor serve justamente para assegurar que as regras determinadas pelo código de conduta sejam seguidos por todos. O departamento de compliance da Globo foi muito citado no caso das denúncias de assédio sexual contra Marcius Melhem. 

Para a colunista, a Globo ainda informou que mantém um código de ética que proíbe qualquer forma de preconceito no ambiente de trabalho, sob pena de desligamento da empresa. 

“Temos também uma ouvidoria para receber quaisquer relatos de violação ao código. Todos são apurados criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento e as medidas necessárias são adotadas, com garantia de absoluto sigilo aos denunciantes e colaboradores sobre as apurações”, declarou a emissora. 

Nos Tempos do Imperador passa por problemas desde antes de entrar no ar, pois teve sua estreia adiada quando a Globo fechou os Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, em março de 2020, às véspera do seu lançamento. De lá para cá, a emissora colocou reprises na faixa das 18h. 

Inédita e gravada com protocolos de segurança por causa da crise sanitária, a trama teve cenas de ação e de romance cortadas. Por se tratar de uma novela que se passa entre 1856 e 1870, o folhetim escalou muitos atores negros, inclusive o protagonista, para abordar questões históricas, como a escravidão. 

Muitos intérpretes negros também atuaram como coadjuvantes e no combate, de certa forma, de erros dos autores nas abordagens da questão racial. Durante as gravações, consultores foram convocados a fim de evitar casos de racismo reverso, como um que chegou a ser exibido no começo da história. 

Nos Tempos do Imperador acabará com reapresentação do episódio derradeiro neste sábado (5). Em seguida, a Globo estreará Além da Ilusão. 

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEW

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s