Vladimir Brichta lutou pela guarda da filha após morte de ex-mulher: ‘Tinha só 5 anos’

O nome de Agnes Brichta chamou a atenção dos telespectadores da Globo. A atriz de 24 anos, filha de Vladimir Brichta com a cantora Gena Karla Ribeiro, faz sua estreia nas novelas em Quanto Mais Vida, Melhor!. Após a morte de sua mãe por uma doença rara em 1999, ela foi criada pelo pai e vivenciou a briga por sua guarda entre ele e a avó. ”Eu tinha 5 anos só”, relatou.

Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Agnes evitou dar detalhes sobre trâmites judiciais. ”Está mais nas narrativas deles do que na minha”, comentou ela. Maria Eugênia, mãe de Gena, era desembargadora do Estado do Sergipe, e houve muita repercussão sobre o caso na época. O ator, que estava no início da carreira, tinha 21 anos e conseguiu a guarda da filha.

”É uma experiência de que tenho mais notícia pelas pessoas do que lembranças de fato. Eu tinha 5 anos só. Por mais que seja sobre mim, pertence muito a eles essa história”, completou a artista.

A atriz guarda poucas memórias da mãe, pois tinha apenas 2 anos quando ela morreu. A cantora foi vítima de porfiria, condição que causa um defeito na produção de hemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio no sangue. A doença não tem cura, mas há tratamentos que ajudam a evitar crises.

Agnes acredita que Gena provavelmente ficaria orgulhosa de vê-la onde está hoje. “Tenho certeza de que ficaria animada e me apoiaria. Ela era artista também. Não tive muitas experiências com ela, mas, quando as pessoas falam, vejo que foi uma mulher incrível. Tenho a impressão de que ela curtiria muito”, pontuou.

Quanto Mais Vida, Melhor!

Agnes mora com Brichta no Rio de Janeiro, mas tem o costume de visitar a avó em Aracaju duas vezes por ano. Ela defende que o parentesco com o ator não atrapalha as performances de ambos na novela: ”Estávamos ocupando o mesmo lugar, mas respeitando o espaço do outro”.

Em Quanto Mais Vida, Melhor!, ela interpreta Tina, que por acaso também é filha do personagem de Brichta. ”Temos maneiras diferentes para concentrar, lidar, decorar o texto… É uma conduta profissional”, destacou.

Agnes comentou ainda as semelhanças entre os personagens e entre ela e o pai: ”A Tina se espelha no pai e sabe que quer fazer isso da vida. Ela tem mais interferência dele, que não a deixa ter dúvidas. Já eu também me espelho e admiro muito meu pai, mas ele nunca levantou uma bandeira clara. Ele me deu liberdade para escolher. Me deixava passar pela dúvida e questionar. Eu escolhi por mim mesmo”.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s