Lívia Andrade explica motivo de ir com segurança a exame de DNA do namorado: “Tenho medo, sim”

Livia Andrade voltou ao Instagram, na noite desta terça-feira (21), para falar novamente sobre ter acompanhado seu namorado, Marcos Araújo, em um exame de teste de DNA para saber se ele é o pai do filho da influencer Pétala Barreiros.

Lívia, então, que chamou atenção por estar com segurança, explicou o motivo de estar acompanhada do profissional. “Por que eu estava com um segurança? São 10 anos me acompanhando em diversas situações da minha vida. A gente tem uma longa história de trabalho, de parceria, não é de hoje, não. Ninguém foi ali para aquele momento, para aquele evento”, explicou Lívia (assista aos vídeos clicando abaixo).

“Se incomoda com minha presença, com meu segurança, com minha roupa, com minha aparência”, completou. “Preciso me proteger, infelizmente, preciso ter mais cuidado. Vocês não sabem da missa a metade. Poderia até falar aqui, porque não correm em segredo de justiça, mas não vou falar neste momento.”

Lívia, então, diz que tem sido alvo de muitos ataques na web. “Tenho medo, sim, não só pelos ataques e ameaças de morte que recebo aqui que já estão nas mãos de advogado. Está todo mundo muito doido. Vocês acham que vou dar bobeira? Temo por duas pessoas [disse, sem citar nomes]. Jogar seus problemas e traumas pra outras pessoas não vai resolver seu trauma”, disse ela, mandando um recado aos haters.

ENTENDA
Mais cedo, a irmã de Pétala, Yanka, gravou e compartilhou um vídeo nas redes sociais mostrando Lívia na área externa do local, debochando. “Olha quem acompanhou tudo do lado de fora junto do segurança do pai dele, meu ex-cunhado: Lívia Andrade. Coitada, foi proibida de entrar. Bem a sua cara, né? Marcos, você é muito previsível, todo esse show, com mais de quatro seguranças armados intimidando eu, minha irmã e o Luquinhas, de 9 meses.”

Em uma série de vídeos, Livia afirmou não ter sido proibida de entrar no local, mas sim estar esperando em uma área para acompanhantes, e normalizou a situação.

“Estou sendo perseguida e me sinto quase que na obrigação de vir aqui me explicar e falar sobre uma coisa que é a coisa mais normal do mundo, acompanhar uma pessoa que você está em momentos felizes e em momentos tristes. É isso que a gente espera de um relacionamento normal e saudável”, disse.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s