Estudo aponta que vacinas Pfizer e Moderna causam imunidade duradoura

Nessa segunda-feira (28), foi publicado um estudo na revista Nature feito pelos pesquisadores da Universidade de Washington em Saint Louis, nos EUA. Eles descobriram que as vacinas de RNA da Pfizer e da Moderna mantêm o paciente protegido contra a Covid por anos.

Participaram da pesquisa 41 pessoas que tomaram as duas doses da vacina. Oito delas tiveram Covid-19 anteriormente. Os cientistas retiraram amostras dos linfonodos de 14 participantes, depois de três, quatro, cinco, sete e 15 semanas após a primeira dose.

Um dos responsáveis pelo levantamento, Ali Ellebedy, explicou que os linfonodos são áreas do corpo em que as células do sistema imunológico “treinam” para reconhecer e lutar contra o vírus.

Depois da última coleta, descobriu-se que os linfonodos seguiam ativos e o número de células de memória que reconheciam o novo coronavírus não diminuiu.

“O fato de as reações terem continuado por quatro meses após a vacinação é um ótimo sinal”, diz o pesquisador ao jornal The New York Times. Costumeiramente, o número abaixa de quatro a seis semanas após a imunização.

“Foca-se muito na evolução do vírus, e o estudo mostra que as células B estão fazendo a mesma coisa. Isso pode ser suficiente para proteger contra as mutações do vírus, o que é realmente encorajador”, ensina Marion Pepper, imunologista da mesma universidade.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s