Pará confirma caso de “fungo preto” relacionado à Covid

Nessa quinta-feira (10), a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou o primeiro caso de mucormicose, conhecido como “fungo preto”, associado à Covid-19 no estado.

A doença foi identificada em um paciente idoso, cuja identidade e idade exata não foram reveladas. O idoso é morador de Santana do Araguaia, que fica no sudeste do Pará.

O paciente deu entrada no Hospital Regional de Conceição do Araguaia, cidade vizinha à Santana do Araguaia, com sintomas iniciais da Covid, de acordo com a Sespa.

Diagnosticado com a infecção, ficou internado por um tempo. Passados alguns dias, o paciente apresentou melhora clínica e recebeu alta.

Contudo, seu quadro voltou a piorar e ele procurou atendimento em Araguaína e Palmas, que ficam no Tocantins. O idoso voltou a ser internado e recebeu o diagnóstico de mucormicose.

A equipe técnica tomou a decisão de transferí-lo para São Paulo. A Sespa não deu mais detalhes sobre o estado de saúde do idoso. Também não foi informado se ele possui comorbidades.

A mucormicose é uma infecção causada por fungos e vem sendo relacionada a pacientes da Covid-19 com histórico de diabetes. É chamado de “fungo preto” por causar necrose de alguns tecidos, fazendo com que a pele assuma um tom apreteado.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para mais notícias do BAC NEWS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s